AUH | O dia que fomos barrados na porta do lounge

Nem tudo são flores nessa vida de viajar a avaliar lounges em aeroportos pelo mundo. As vezes nos deparamos com algumas situações complicadas e até mesmo constrangedoras. E hoje tem textão pra contar o que aconteceu conosco em dois lounges da rede Plaza Premium em Abu Dhabi em duas datas diferentes.

O objetivo deste post é mostrar que estando em outros países, a gente fica sem saber o que fazer quando algo sai fora do planejado. Porém, é sempre importante manter a calma, pois pode ser que haja uma luz no fim do túnel.

Em dezembro/2017, fizemos uma conexão em Abu Dhabi e aproveitamos para avaliar o Plaza Premium Al Dhabi Lounge. Você pode ler a avaliação aqui. Como citamos na avaliação, tivemos um pequeno atraso no nosso acesso devido ao método de autenticação dos nossos cartões Diners Club na recepção. Porém, a atendente buscou alternativas e prontamente nos garantiu o acesso ao lounge.

Chegando em casa, a primeira atitude que tive foi ligar na Diners e buscar uma explicação para o problema que poderia estar sendo causado pela falta do aviso de viagem nos cartões. Porém, ambos estavam devidamente avisados e desbloqueados. Segundo a Diners, tudo estava normal e o problema não deveria se repetir.

Voltamos a Abu Dhabi em março/2018 com o plano de reavaliar o lounge após a reforma anunciada em janeiro, além do outro lounge da mesma rede, o Plaza Premium Al Reem Lounge, maior, mais movimentado e distante apenas alguns metros do primeiro.

AUH AlReem Entrada - AUH | O dia que fomos barrados na porta do lounge
Entrada do Plaza Premium Al Reem Lounge em Abu Dhabi

Apresentamos nosso cartões no Al Reem e, para nossa surpresa, fomos barrados na porta pelo mesmo problema. Segundo a recepcionista, a máquina não estava autorizando nossa entrada. Entre os motivos aparentes, mais uma vez os cartões poderiam estar bloqueados e/ou sem registro do aviso viagem. Avisei que o problema já havia acontecido anteriormente, e que na ocasião a recepcionista do outro lounge conseguiu a autorização por outro método. Com pouca paciência, a funcionária do Al Reem lounge limitou-se a dizer que aquele era o único procedimento, e pediu “educadamente” que nos retirássemos daquele lugar após fazer três tentativas idênticas, todas declinadas.

AUH AlReem Recibos - AUH | O dia que fomos barrados na porta do lounge
Comprovantes da tentativa frustrada de usar os cartões Diners no lounge.

Como reclamar ali pouco adiantaria, optamos por sair. Em menos de 3 minutos estávamos novamente na porta do outro lounge, o Al Dhabi, como dito acima pertencente à mesma rede Plaza Premium Lounge.

No al Dhabi, o mesmo problema foi registrado, e mais uma vez uma simpática recepcionista que buscou no armário uma outra máquina e passou nossos cartões com outro método. Acesso garantido!!!

AUH AlDhabi Recibos - AUH | O dia que fomos barrados na porta do lounge
Comprovantes do Al Dhabi Lounge

O QUE DIZ A DINERS?

Mais uma vez, liguei pra Diners e apontei o problema e tive a resposta mais absurda de todos os tempos: que eu ainda não havia desbloqueado meu cartão. Achei que atendimento telefônico despreparado era uma exclusividade do Bradesco, mas depois dessa resposta da Diners percebo que é um problema comum. Ela ainda afirmou que o acesso deveria ser feito com o uso do Chip do cartão, digitando também a senha mostrando total desconhecimento do procedimento. Tentei explicar que o método em qualquer lounge do mundo é utilizar a tarja magnética e assinar no display da própria máquina, mas sem sucesso.

Não aceitando aquela resposta, liguei novamente para a central da Diners (agora administrada pelo Itaú), apontando o problema. Com um pouco mais de experiência, a atendente me explicou que havia o registro de entrada no Al Dhabi lounge, mas que em nenhum momento a Diners recebeu um pedido de compra ou de acesso ao lounge Al Reem, passando totalmente a responsabilidade para a administração do lounge que teoricamente teria feito o procedimento errado para garantir nossa entrada.

O QUE DIZ A PLAZA PREMIUM LOUNGE?

Entrei em contato também com a administradora do lounge. Apesar do retorno rápido para todos os meus e-mails, as informações recebidas fizeram pouca diferença. Segundo o gerente do lounge Nawfal Bidi, nossos cartões apresentavam problemas de autenticação e a atendente havia feito o procedimento de forma correta.

Ao indicar que eu teria conseguido acesso em outro lounge da mesma rede utilizando o mesmo cartão, o gerente limitou-se a dizer que outros clientes Diners haviam entrado no lounge no mesmo dia, o que me faz pensar que nem Diners nem Plaza Premium conseguem explicar o ocorrido.

A ORIGEM DO PROBLEMA

Pude perceber que ao entrar nos dois lounges, o procedimento é diferente de qualquer outro parceiro Diners Club. Ao invés de fazer uma solicitação de uso de lounge na máquina, as atendentes fazem uma tentativa de compra de AED 0,10 (menos do que 10 centavos de real), o que pode ser realmente a origem do problema. Por ser um valor muito baixo, mesmo sendo estornado em seguida, é possível que a operadora não autorize o débito por estar fora do padrão de uso do cartão.

É a única hipótese que eu posso pensar, porém, o pedido não chega até a Diners, ou pelo menos a atendente não localizou no meu histórico de consumo qualquer tentativa de compra neste valor.

UMA POSSÍVEL SOLUÇÃO

Depois de muito pensar a respeito, imagino que eu poderia ter solicitado para que me cobrassem a entrada no lounge como uma compra avulsa, pagando os US$ 27. Se o cartão funcionasse (o que é uma incógnita diante dos fatos relatados), eu poderia solicitar o reembolso à Diners no Brasil alegando ter sido cobrado em um lounge parceiro. É uma possibilidade, mas dependeria também da boa vontade da Diners para resolver o problema de forma amigável.

No fim das contas, tudo não passou de uma desagradável experiência, que me faz estar sempre preparado para situações como esta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *