CDG | O dia que tentei mudar de terminal e fiquei sem lounge

Você tem três horas de espera em um aeroporto, mas está tranquilo porque vai poder esperar em um espaço confortável, em um lounge bacana, ao invés de aguardar todo esse tempo no portão de embarque. Certo? ERRADO!

Hoje falo de um problema de logística que pode acabar definitivamente com seus planos.  A falta de informações sobre o aeroporto de embarque ou escala.

LEIA MAIS: O pior lounge que já visitei.

Em abril, saí de Edimburgo para o Brasil com escala em Paris.  No aeroporto Charles de Gaulle, passei pelo Raio-X do Terminal onde eu iria embarcar, o 2F.  O lounge que eu queria visitar (e avaliar para o Blog) era o Sheltair, localizado no Terminal 2D, logo ao lado.  Não vi nenhuma placa indicando a direção do 2D, mas como eu tinha tempo, resolvi caminhar um pouco e fui de uma ponta a outra pra ver se havia alguma ligação entre os dois espaços.

Não encontrei. Retornei ao Raio-X e expliquei ao segurança que gostaria de aguardar meu voo na sala VIP do Terminal 2D.  Cordialmente ele me informou que eu poderia ir, sem problemas. Bastava sair da área segura, descer as escadas e acessar o Raio-X do 2D.

CDG Raiox - CDG | O dia que tentei mudar de terminal e fiquei sem lounge
Controle de Raio-X Terminal 2F – Charles de Gaulle

Prontamente o segurança me liberou e segui as orientações. Chegando lá tive uma surpresa: outro segurança informou que, como meu voo era no 2F eu não poderia acessar o 2D. Reforcei que o outro funcionário disse que eu poderia, mas ele afirmou categoricamente que não,  sem me dar uma justificativa.

LEIA MAIS: Conheça o novo Business Class Lounge Air France no Aeroporto Charles de Gaulle em Paris.

Sem lounge para aguardar, fiz o que muitos passageiros fazem para matar o tempo: caminhei sem pressa, recorri a um livro e depois fui até o Starbucks, onde um frapuccino e um croissaint doce me custaram 10 euro (mais de R$ 40). Bem-vindo à realidade dos aeroportos… preços salgados e estômago nada forrado!

CDG PeNaMala - CDG | O dia que tentei mudar de terminal e fiquei sem lounge
Resultado: Minha visão enquanto esperava meu voo.

EXPLICAÇÃO

Só depois de voltar pra casa, resolvi procurar pelos motivos que levaram o segurança a proibir minha mudança de terminal.   Percebi que um pequeno detalhe havia passado despercebido no planejamento da escala. O aplicativo do Diners Club Lounges apresentava uma informação importante para o Lounge Sheltair do Terminal 2D: “Acesso exclusivo para passageiros Schengen”.

Diferente do Brasil, os aeroportos da Europa não possuem terminais nacionais e internacionais.  Como no Charles de Gaulle, os terminais são internacionais ou Schengen sendo este último voltado para voos entre os países que fazem parte de uma área de livre circulação.  Resumidamente, são todos os países da União Europeia (menos Reino Unido e Irlanda) além de Islândia, Noruega e Suíça.

LEIA MAIS: Landside ou Airside? Dicas para localizar o lounge em qualquer aeroporto.

Desta forma, logicamente eu não poderia ter trocado de terminais. Seria o mesmo que ter um vôo domestico e querer acessar uma sala VIP no terminal internacional de qualquer aeroporto do Brasil.

SOLUÇÃO

O principal aeroporto de Paris possui várias opções de lounges pagos, livres para associados e até gratuitos.  Para quem voa para outros destinos fora da área Schengen, existe até um lounge grátis no Hall L do Terminal 2.  Basta pegar o trem interno do aeroporto.  Já falamos dele aqui.

A AirFrance também tem várias salas espalhadas pelos terminais.  Dependendo da lotação, eles abrem para passageiros pagantes.  Prepare-se para gastar entre EUR 35 e 80.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *